Busca:
Concurso Público nº 01/2015

Concurso Público do CRMV-MG

Conselho Ativo

30/05/2018

CRMV-MG participa de reunião em que OIE concede ao Brasil certificado de país livre da Aftosa com vacinação

 

Durante reunião realizada na última quinta-feira (24), em Paris, o Brasil recebeu da Organização Mundial de Saúde Animal o certificado de país livre de Febre Aftosa com vacinação. O CRMV-MG esteve presente na cerimônia de entrega, representado por meio do presidente dr. Bruno Divino. “Participamos da entrega do certificado ao Brasil por entendermos a importância do trabalho desempenhado pelos médicos veterinários e zootecnistas inscritos no CRMV-MG para que pudéssemos atingir este status sanitário. É um marco em nossa Agricultura que certamente impulsionará a pecuária de corte em Minas Gerais”, avaliou o presidente do Conselho.

A reunião contou com a participação do Conselho Federal de Medicina Veterinária, por meio do presidente dr. Francisco Cavalcantti de Almeida, assim como do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, representado pelo ministro Blairo Maggi. “O Brasil vem numa luta, em um programa de mais de 60 anos para erradicar essa doença e, nos últimos anos, fez um esforço muito grande para finalmente resolver o problema”, enfatizou o ministro. Também estiveram presentes na cerimônia os presidentes de Conselhos Regionais de Medicina Veterinária de outros estados brasileiros.

O presidente do CRMV-MG enfatizou a importância deste status para o crescimento da economia do estado. “Além de promover a sanidade animal, o certificado proporcionará ao país a ampliação dos mercados de exportações da carne bovina, que poderá ser adquirida por mercados mais nobres, compostos por países que prezam pelo reconhecimento da OIE como pressuposto para importação”, avaliou dr. Bruno Divino. Segundo dados da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA-MG), possui o segundo maior rebanho bovino do país, com cerca de 23,8 milhões de cabeças, e o maior rebanho de vacas ordenhadas do Brasil, aproximadamente 5 milhões de animais.

Evolução do status sanitário

Para além de ser uma nação livre de aftosa com vacinação, em outubro de 2017, o MAPA aprovou a versão definitiva do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, no intuito de tornar o Brasil um livre de Febre Aftosa sem a vacinação até o ano de 2023. Este novo status pode mudar o conceito de defesa sanitária do Brasil perante o mundo, bem como impulsionar ainda mais o crescimento do Agronegócio na medida em que tende a proporcionar uma maior abertura de mercados, com exportações para países que importam proteína animal de nações livres da doença sem vacinação.

 

Para a implementação da retirada da vacina no território brasileiro, os estados por blocos para simplificar o processo de transição de zonas livres de Febre Aftosa com vacinação para livre sem vacinação, de forma gradativa. Os primeiros estados a extinguirem a vacinação serão Acre e Rondônia em 2019. Além de Minas Gerais, em 2020 está prevista a retirada da vacina no Amazonas, Pará, Amapá e Roraima e os estados do Nordeste, com exceção do Sergipe e da Bahia. Em 2021 encerram a imunização os estados do Centro Oeste e Sudeste, além de Bahia, Sergipe, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

Conselho Regional de Medicina Veterinária
do Estado de Minas Gerais

Endereço: Rua Platina, 189 - Bairro Prado,
Belo Horizonte/MG - CEP: 30411-131
Fone: (31) 3311-4100